28 de dez de 2011

Ensinado a Criança a Orar


I. A importância da oração: 


A. É uma forma de manter comunhão com Deus (Dn 6); B. Ajuda a enfrentar problemas diários; C. Jesus nos ensinou a orar (Mt 6:5-15); 


II. Ensinos básicos sobre a oração: 
A. O que é oração? Falar com Deus. 

B. Quem pode orar? Os Seus filhos.
 C. Onde podemos orar? (Em qualquer lugar) 1) Jonas orou na barriga do peixe (Jn 2:1-9); 2) Lídia orou na margem do rio (Atos 16:13); 3) Paulo e Silas oraram na prisão (Atos 16:25); 
D. Quando devemos orar? (A qualquer hora) 1) Sem cessar (I Ts 5:17); 2) Em todo tempo (Ef 6:18); 3) Em momentos especiais “...de manhã te apresento a minha oração...” (Sl.5:3b) “À tarde, pela manhã e ao meio-dia, orarei...” (Sl.55:17) Quando tivermos problemas (Fp 4:6) Quando estivermos contentes (Sl 96 e 100)  
E. Por que devemos orar? Porque Deus quer ter comunhão com os Seus filhos (Tg 4:8a). 


III. Conduzindo o período de oração 
A. Deve ser breve. 
B. Use palavras simples e curtas. 
C. Inclua a si mesmo na oração, usando “nós”, “nos”, etc. 
D. Diferentes pessoas podem conduzir essa atividade: 
1) Os pais
2) O professor
 E. Use visuais para motivar as crianças a orar. F. Use um cântico de oração para criar um ambiente reverente. G. Espere sempre o silêncio e a reverência. 


Obs: Os pais e o professor devem ser modelos de vida de oração para seus filhos e alunos.  


IV. Ajudando a criança a orar em público 
A. Atitudes e posição: 
1) Fechar os olhos; 
2) Abaixar a cabeça; 
3) Cruzar as mãos; 
B. Comece com oração de ação de graças. Agradecer! 
1) Agradeça a Deus por algo específico (pelo sol, pela mamãe, pelo papai, irmãos, etc). 
2) Peça as crianças salvas que participem orando também. 

3) Inclua na oração: a) “Querido Pai”, etc. b) Diga a Deus o que você quer que Ele saiba. c) Termine a oração com “Em nome de Jesus, amém”. 

4) Seja sensível às necessidades das crianças durante o período de oração. 
C. Prossiga, ensinando sobre pedidos de oração: 
1) Faça pedidos específicos; 
2) Peça às crianças que peçam de maneira específica; 
3) Fale sobre as possíveis respostas de Deus: a) Pode ser “sim”, se estiver de acordo com a sua vontade e o Seu tempo (I Rs 18:37,38; I Sm 1:22); b) Pode ser “não”, se não for bom para nós (II Co 12:8,9); c) Pode ser “espere”, se ainda não for no tempo de Deus (Sl. 5:3);  


V. Dirigindo o período de oração: 
A. O primeiro encontro: 
1) Defina o que é oração; 
2) Explique o que podemos dizer a Deus (agradecimentos, pedidos); 
3) Explique as posições físicas (olhos fechados, mãos juntas); 
B. O segundo encontro: 
1) Explique “Em nome de Jesus, amém”; 
2) Deixe uma ou duas crianças salvas irem a frente fazer uma oração que expresse, por exemplo, gratidão a Deus: Ex: “Querido Deus, obrigada pelo lanche, em nome de Jesus, amém”. 


VI. Tipos de Oração 
A. Louvor (Exaltar a Deus pelo que Ele é fez, etc.); 
B. Agradecimento (Agradecer a Deus por tudo); 
C. Confissão (Confessar pecados – Sl.66:18); 
D. Intercessão (Orar por outras pessoas); 
E. Petição (Fazer pedidos a Deus, apresentar suas necessidades).  


Exemplo Bíblico: A oração de Neemias.

Fonte: Texto baseado em apostilas da Apec

0 comentários:

Postar um comentário