10 de jun de 2013

Os Sapatinhos Felizes


 ENCENAÇÃO

Providencie dois cabos de vassoura e sapatos de homens, mulheres e crianças para pendurar os sapatos.

 CENA 1

NARRADOR: Carlos ergue as longas varas de madeira e as coloca sobre os ombros. As varas estão cheias de sapatos, amarrados uns juntinhos aos outros. Há grande variedade de sapatos pendurados nas varas. Sapatos grandes para homens, sapatos médios para as senhoras, sapatos pequenos para as meninas e os meninos. Sapatinhos bem pequeninos para os bebezinhos. Há sapatos pretos, brancos e marrons. Os sapatos balançam de um lado para o outro, enquanto Carlos caminha pelas ruas de uma cidadezinha

VENDEDOR DE SAPATOS: Olha os sapatos! Quem quer comprar sapatos? (Fala olhando para a platéia). Eu chamo meus sapatos de “sapatinhos felizes” porque cada par tem um segredo escondido na ponta de um dos sapatos. Eu percorro as ruas, muito feliz pensando nos segredos dos meus sapatos. E sempre estou gritando alegre: “Olha os sapatos! Sapatos, sapatos! Quem quer comprar sapatos?”

NARRADOR: Maria espera pelo vendedor de sapatos, em frente a sua casa. O vento sopra os seus cabelos pretos e cacheados. Seus ouvidos estão atentos para ouvir os gritos do vendedor Carlos, e os seus olhos estão pregados no fim da rua, por onde Carlos deve vir. Em sua mão seguro, muito apertado, o dinheiro que ela e sua mãe haviam guardado por tanto tempo, para comprarem um par de sapatos. Maria nunca tivera sapatos.

NARRADOR: Cada vez que Carlos passa pela sua rua gritando: “Sapatos, sapatos! Quem quer comprar sapatos?” seu coraçãozinho bate mais rápido. Ela deseja, mais do que qualquer coisa, possuir um par de sapatinhos pretos e brilhantes, estão pendurados na ponta da vara. Agora ela espera ansiosa, com um certo medo de que ele já os tenha vendido. Hoje é o seu aniversário. Completa oito anos e ganha seu primeiro par de sapatos. Seu coraçãozinho quase pára de bater quando Carlos surge na esquina.

VENDEDOR DE SAPATOS: Bom dia, Maria. Você quer comprar sapatos?

NARRADOR: A mãe de Maria ouviu a conversa e veio ajudá-la escolher os seus sapatinhos. Depois de olharem todos, os que ainda chamavam atenção de Maria eram os pretos e brilhantes, pendurados na ponta da vara. Carlos recebeu o dinheiro e seguiu o seu caminho, enquanto Maria sentou-se para calçar os sapatos. O primeiro serviu muito bem, mas quando foi calçar o segundo... Seu pé não queria entrar. Havia qualquer coisa dentro. Ela meteu a mão e tirou um papel bem dobradinho. Que seria aquilo?
Desdobrando o papel com cuidado, Maria viu a figura de um anjo e alguns pastores no campo. Maria não sabia ler a história, mas gostou muito da linda figura. Sua mãe, pegando o papel, começou a ler.

MÃE: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crer, não pereça, mas tenha a vida eterna.”

NARRADOR: Em seguida, a mãe de Maria leu como foi que Deus mandou Jesus ao mundo como os anjos anunciaram o seu nascimento aos pastores que estavam no campo, perto de Belém, na noite que ele nasceu. Maria gostou muito daquela história. Ela guardou a figura e muitas vezes durante o dia parava para olhá-la mais uma vez.
Maria e sua mãe queriam saber mais a respeito de Jesus e do grande amor de Deus.

MARIA: Será que Carlos, o vendedor de sapatos, poderá contar-nos mais a respeito de Jesus?

MÃE: Creio que sim.

NARRADOR: Todos os dias, Maria ficava em frente à sua casa esperando pelo Carlos. Não queria comprar sapatos, mas queria saber mais a respeito de Jesus.

CENA 2
NARRADOR: Um dia, Maria ouviu novamente a voz de Carlos e viu quando ele apareceu na esquina.

VENDEDOR: Sapatos, sapatos! Quem quer comprar sapatos?

MARIA (gritando): Ali vem ele!

NARRADOR: A mãe de Maria queria ver e conversar com Carlos também. Ouvindo o grito da filha saiu à porta.

MARIA: Eu gostei muito dos sapatos e mais ainda da história da Bíblia.

VENDEDOR DE SAPATOS: Então eu vou dar-lhe outra história. E para sua mãe vou dar uma Bíblia (oferece os presentes as duas). Neste livro, a Bíblia, a senhora encontrará tudo a respeito do amor de Deus e da vida de Jesus.

MÃE (diz com tristeza): Não tenho dinheiro. Não posso comprar esta Bíblia.

VENDEDOR DE SAPATOS: É um presente para a senhora. As pessoas que amam a Deus e procuram ser gratas a Ele pelo seu grande amor, gostam de ajudar outros. Elas dão dinheiro para imprimir bíblias, evangelhos, folhetos, histórias da Bíblia. É assim que ajudam a outros conhecerem a história de Jesus. Eu sempre coloco um folheto ou uma história da Bíblia nos meus sapatos. É um segredo e chamo os meus sapatos de “sapatinhos felizes”, porque levam a melhor história que o mundo já ouviu. Estou contente que Maria gostou da história. Também porque quiseram saber mais a respeito de Jesus.

MÃE:Muito obrigada. Sempre que passar por aqui, pare alguns instantes em nossa casa e conte-nos algo a respeito de Jesus.

VENDEDOR DE SAPATOS: Eu prometo que sempre quando for possível passarei por aqui e falarei mais de Jesus para vocês.

NARRADOR: Maria entrou em casa muito contente com a sua nova figura que mostrava um grupo de crianças indo ao templo. Sua mãe também es-tava contente com a sua Bíblia, mas quem estava ainda mais feliz era Carlos. Sentia-se feliz porque vendia “sapatinhos felizes” com a melhor história do mundo, pois sabia que Maria e sua mãe seriam muito mais felizes agora que conheceram a Deus e a seu Filho Jesus.

VENDEDOR DE SAPATOS: A minha missão é falar de Jesus por onde for,  dar boas notícias e salvação, assim, me sinto muito feliz.

NARRADOR: E você? O que tem feito para cumprir a missão que Jesus lhe deu? Você tem dado boas notícias para as pessoas, falando que só Jesus é o Senhor?

0 comentários:

Postar um comentário